A trilha sonora "não oficial" de Água Viva


Entre os que acompanham a festejada reprise de Água Viva, no Canal Viva, os mais atentos já devem ter notado. Notado o que?, perguntam vocês. As roupas? Os penteados? As maquiagens? As gírias? Os carros? Não. São as músicas recorrentes que tocam ao fundo, quando há alguma festa na novela. Principalmente na casa de Stella Simpson (Tônia Carrero). São as músicas do LP Disco 80 (um dos meus favoritos).


A novela de Gilberto Braga, que estreou no comecinho de 1980, contou com trilha sonora nacional e internacional de grande sucesso. Mas antigamente as canções internacionais só apareciam lá pela metade da novela, depois que os temas nacionais já estavam bem conhecidos e na boca do povo. Era então que entravam os temas internacionais dos personagens.

Figurantes enfeitam as reuniõezinhas de Stella Simpson ao som do Disco 80
Coincidentemente, a Som Livre lançou o Disco 80 na mesma época em que Água Viva estreou na Globo. E como a trilha sonora nacional da novela é cheia de canções mais lentas, temas específicos dos personagens, as reuniõezinhas sociais e festas do grand monde carioca, retratados na novela, ficaram sem músicas de fundo "apropriadas". Foi aí que entrou em cena a coletânea Disco 80, que trazia a aposta dos sucessos da época. 


Uma seleção de 12 músicas lançadas no segundo semestre de 1979, que prometiam bombar em 1980. Nem todas as faixas viraram hits, mas umas quatro ou cinco sim. Várias daquelas faixas, hoje bastante datadas, permanecem obscuras ou já foram esquecidas. Outras viraram clássicos 'trash', como a que abre o lado A, Genghis Khan, do grupo homônimo. Mas ela não está entre as que tocam na novela.

Escolheram quatro músicas para embalar as cenas das festinhas de Stella Simpson (e às vezes em cenas de restaurante também). Do lado A, pinçaram as baladas Slippin' Away, de Ben Moore, e Disconnected, do New View featuring Ann Calvert. Do lado B, (Who Were You With) In The Moonlight, do Dollar, e Supernatural, de Richard Orange. Dessas, as que são conhecidas até hoje são a do Ben Moore e a do Dollar. Essas quatro tocam com frequência toda vez que há coquetel na casa de Stella. Outras faixas do LP também já tocaram, como After The Love Has Gone, na versão de Noon & Midnight, e Sleazy, do Village People. O curioso é que dá pra ver que é o Disco 80 porque as faixas sempre tocam na ordem do LP!

Mas o dito cujo em questão não é exclusividade do high society não. Na festinha-classe-média de Mary (Maria Helena Pader), amiga de Irene (Eloísa Mafalda), também rolou Disco 80, para minha alegria.

Após a entrada da trilha sonora internacional na novela, creio que o Disco 80 será deixado de lado (até porque deve ter arranhado de tanto tocar sempre as mesmas quatro faixas). De qualquer forma, são músicas que se adequam bem ao estilo 'café soçaite' da novela. 


Outra música que também não fez parte da trilha sonora oficial de Água Viva, mas que foi usada algumas vezes nas cenas de praia - especialmente naquelas em que Bete (Maria Padilha) ou outras personagens faziam topless - foi Classical Dancin', de Walter Murphy (que havia estourado em 1976 com sua A Fifth of Beethoven). A faixa faz parte do álbum Walter Murphy's Discosymphony, de 1979, lançado no Brasil  pela RCA em 1980.



Se fosse nos dias atuais, provavelmente a trilha sonora de Água Viva seria lançada em três ou quatro CDs, como é normal hoje. A diferença é que os CDs das novelas atuais acabam encalhados nas lojas, já que as músicas e temas não são muito marcantes e são pouco explorados na história.

*          *          *

Para complementar este post, o Ivan Gomes (@ivangomesz) descobriu a música da vinheta de "estamos apresentando/voltamos a apresentar" de Água Viva. Ao contrário do que muitos pensavam, a música não foi feita para a novela. A Globo utilizou um trecho da faixa Sweet 'n' Sour, do grupo The Crusaders, retirada do álbum Free As The Wind (1977). O grupo, americano, fez sucesso nos anos 1970 com canções que misturavam  jazz, pop e soul.



*          *          *

Curiosidade: os Crusaders também são responsáveis pelo hit Street Life (1979), com Randy Crawford nos vocais, tema de abertura de Pecado Mortal, novela da Record, escrita por Carlos Lombardi. A Record, no entanto, utilizou uma regravação. Já a Globo, no caso de Água Viva, usou a original.


Continue lendo a outra parte da postagem aqui.